ÚLTIMA ENTRADA

Como vão descalçar a bota?

Uma secção do (Im)pertinências onde serão recolhidos para memória futura os juízos laudatórios do desempenho do zingarelho inventado por Ant...

Incontornável

Sinónimo de inevitável, como em «Pedro Burmester é um artista incontornável», dito em 23-06-2003 pelo senhor presidente da República, para significar que o Pedro é um grande pianista mas para gerir a Casa da Música é um desastre inevitável.

Este termo nasceu durante o consolado do senhor  engenheiro Guterres, aplicável às situações em que nem mesmo a requintada competência do senhor engenheiro para fintar os problemas tinha sucesso, quando, portanto, os problemas se tornavam incontornáveis.

Impertinências (O) feito pelos seus detractores

Ver Áreas temáticas

Por uma questão de princípio, o Impertinente sempre toma a medicina que receita. É por isso que se dá voz aos críticos do Impertinências – desde que não exagerem. Esta área também poderia chamar-se Impertinências dos utentes. O Impertinente reserva-se o direito da auto-detracção, na falta de detractores que se dêem ao trabalho de detrair.

Informalismo formal

Uma prática que consiste em tornar tendencialmente compulsiva a substituição de regras convencionais de comportamento, tratamento, vestuário, etc., consideradas formais, por outras regras, igualmente formalizadas, consideradas informais por novas convenções.

Exemplos: usar gravata por não usar gravata; não usar ténis por só usar ténis; não usar calças de ganga por usar jeans; Sr. Dr. Adalberto ou Sr. Ministro por camarada Adalberto, companheiro Adalberto ou só Adalberto.